Dicas para manter a vida sexual ativa

Um dos principais problemas entre os casais entre 40 a 80 anos é a dificuldade em sentir prazer na prática do sexo, seja por falta de atração pelo (a) parceiro (a) ou disfunção erétil, sendo o último, a causa mais destacada em separações entre casais dessas faixas etárias.

Com o envelhecimento do corpo, o organismo humano diminui a produção de hormônios sexuais como a testosterona e progesterona.

Nos homens, é mais agravante e visível o decaimento da presença de testosterona, visto que a impotência sexual é a o principal fator que desincentiva a prática regular do sexo.

Mesmo sabendo que existem formas de reverter a situação, muitos homens se recusam a procurar um médico urologista para comentar e tentar mudar o rumo de seus casos, por muitas vezes não saberem que existem soluções ou até mesmo por vergonha de relatar o próprio caso para o especialista.

Nas mulheres, a principal causa perda do desejo sexual é a diminuição da libido, causada pelo uso de anticoncepcionais, parto, amamentação e menopausa além da dinâmica do relacionamento, dependendo do parceiro sexual muitas vezes para a realização do sexo.

Sendo assim, tanto os homens quanto as mulheres sofrem com a perda do apetite sexual. Porém, há muitas formas para reverter a situação.

Diálogo sempre é a melhor solução

A negação de que os corpos, com o passar dos anos, passam por diversas mudanças não pode ser uma negação.

O diálogo com o parceiro sempre deve ser prioridade, afim de ambos trabalharem para deixar o sexo mais presente e prazeroso em suas vidas.

Alimentação também é prazerosa

Alguns alimentos são grandes estimulantes sexuais:

    • Ostras: melhoram a libido e estimulam a produção de espermatozoides;
    • Aspargos: ajuda a regular os hormônios e estimula a libido;
    • Fígado de boi: regula os níveis de testosterona;
    • Linhaça: equilibra os níveis hormonais e auxilia no aumento da libido;
    • Peixes (principalmente salmão e atum): possuem alto nível de ômega 3, que estimula a circulação e facilita o aumento da libido;
    • Abacate: rico em vitamina B6, potássio e gorduras boas que auxiliam o desempenho
      sexual.

Pratique exercícios físicos

Os exercícios físicos auxiliam em grande escala a manutenção da nossa saúde e na melhora do desempenho sexual.

A prática libera estímulos de prazer para o nosso cérebro (endorfina), hormônio “viciante” que pode ser saciado através do sexo.

Logo, quanto mais exercícios físicos fizer, mais vontade de fazer sexo terá.

Consulte um especialista regularmente

Se nenhuma destas dicas resolveram a questão, consulte um especialista. É normal, depois de certa idade, que a saúde esteja sempre em dia e, através de exames, um médico pode ajudar com o problema.

Remédios que ajudam a prevenir a disfunção erétil:

        • Xtrasize original: Produto vasodilatador com ingredientes 100% naturais que promove ereções mais eficientes e duradouras. Sendo natural, não apresenta riscos à saúde, não prejudicando o coração e sendo um dos favoritos no mercado.
        • Viagra: sendo um dos mais clássicos do mercado, o medicamento relaxa a musculatura lisa
          dos corpos cavernosos e provoca a dilatação das artérias que levam os sangues até eles,
          favorecendo a ereção.
        • Caverject: medicamento vasodilatador sendo o Alprostadil a substância ativa, sendo injetado através de injeção direta no pênis com ordem e prescrição médica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *