Quais os melhores alimentos para construção de massa muscular?

Cada vez mais se fala em uma alimentação equilibrada, com carboidratos, proteínas e gorduras suficientes em cada refeição; fala-se em alimentação low carb – ou com pouco carboidrato; fala-se em consumir proteínas de alto valor biológico, melhor termogenico para emagrecer.

Fala-se em muita coisa, mas muita vezes de forma superficial e deixando de lado informações importantíssimas. Uma dessas informações é sobre a quantidade real de proteínas que se encontra em cada alimento. Então vamos por partes.

Quando se fala em proteínas – ou aminoácidos -, logo vem em mente o ganho de massa muscular, ou o anabolismo. E por quê? Porque os aminoácidos são como pedras na construção do nosso edifício orgânico. Mas nem todos os aminoácidos são iguais aos outros. Alguns nosso próprio corpo produz naturalmente, chamados então de aminoácidos não essenciais; outros são encontrados apenas nos alimentos constituídos pelas chamadas proteínas completas, ou de alto valor biológico, são os aminoácidos essenciais.

Absorção de proteínas

O valor biológico é definido pela absorção da proteína pelas células. As proteínas que contém mais aminoácidos essenciais possuem melhor digestibilidade, tendo uma absorção no trato gastrointestinal mais eficiente. Para saber o quanto de proteína um corpo saudável poderá absorver de cada alimento, usa-se um cálculo com um fator de correção que muda para cada tipo de proteína: proteínas de cereais: FC = 0,5; proteínas de leguminosas: FC = 0,6; proteínas de fonte animal: FC = 0,7.

Qualquer aminoácido, E ou NE, quando não se encontra na sua concentração mínima diária, limita a síntese de proteínas. Já em excesso, sofrem conversão em ureia, sendo eliminados diariamente na urina. Mas quanto tem de proteínas nos alimentos? Quais alimentos proporcionam melhores fontes de proteínas para construção de massa muscular, melhor termogenico?

Seria impossível falar de todos os alimentos do mundo, então nós fizemos uma listinha das principais fonte de proteínas e que devem ser incluídos na sua alimentação diária. Mas importante salientar mais uma vez: somente um ou uma nutricionista tem a aptidão para definir quais são os melhores alimentos pra você especificamente respeitando a sua individualidade biológica!

Agora pode pegar aquele caderninho dedicado especialmente para os vídeos da AF que lá vem as listas! Vamos lá? De origem animal, FC = 0,7 – proteínas de alto valor biológico
Carne bovina (patinho) grelhada – 36g a cada 100g Absorção: 36 g de proteína * 0,7 (FC animal) = 25 g Peito de frango grelhado – 32g a cada 100g ; Absorção: 32 g de proteína * 0,7 (FC animal) = 22,4 g ; Queijo cottage – 12g de proteínas a cada 100g ; Absorção: 12 g de proteína * 0,7 = 8,4g, Iogurte tipo grego (média geral) – 10g de proteínas a cada 100g contra 4g de um iogurte natural comum. Absorção: 10 g de proteína * 0,7 = 7 g ; Ovo inteiro – 6g em 1 unidade média (+- 50g) Absorção: 6 g de proteína * 0,7 (FC animal) = 4,2 g.

Agora falando das leguminosas, FC = 0,6 – Amendoim torrado sem sal – 23,7 g de proteína em 100g Absorção: 23,7 g de proteína * 0,6 (FC leguminosa) = 14,2 g Grão de bico cozido – 8,9 g de proteína em 100g Absorção: 8,9 g de proteína * 0,6 (FC leguminosa) = 5,3 g Lentilha cozida – 6,3g de proteínas por 100g Absorção: 6,3 g de proteína * 0,6 (FC leguminosa) = 3,8 g ; Ervilha fresca – 5,3 g de proteína em 100g Absorção: 5,3 g de proteína * 0,6 (FC leguminosa) = 3,2 g ; Feijão preto cozido – 4,5g de proteínas em 100g Absorção: 4,5 g de proteína * 0,6 (FC leguminosa) = 2,7 g

Lembrando que esses são alguns exemplos das principais fontes de proteínas e que a sua alimentação pode – e deve! – ir bem além desses alimentos! Mas agora que você já sabe o que pôr no seu prato e como fazer as contas em relação a absorção de proteínas de outros alimentos, é só colocar em prática e, em conjunto com um bom treino e bons momentos de descanso, ver os resultados aparecerem!

Tudo bem, talvez você ainda não saiba exatamente o quanto pôr no seu prato por que surge outra pergunta. Mas sem desespero! Já fizemos um artigo exatamente sobre o quanto de proteínas você deve ingerir dependendo do seu objetivo.

Já sabiam desses cálculos? Como vocês fazem para garantir a quantidade de proteínas necessárias para os seus objetivos? Contem pra gente nos comentários! E já que estamos falando sobre proteínas, também queremos compartilhar que criamos uma Estratégia para mudança de hábitos com foco em transformar a sua alimentação e a sua saúde!

Em conjunto com todos os materiais de apoio e aulas da nossa Estratégia, você tem contato direto com um ou uma coach que pode responder todas as suas dúvidas sobre nutrição e treinamento!

O que não pode beber durante o jejum intermitente

Como fazer jejum intermitenteA gente tem falado bastante sobre jejum intermitente, sobre como fazer jejum intermitente, quais são os benefícios do exercício em jejum, e em todos esses posts eu tenho recebido algumas das mesmas perguntas que eu vou responder e tirar dúvidas.

A gente vai falar sobre o que você pode beber enquanto está fazendo o jejum. Eu tenho recebido essa pergunta várias vezes: “o que eu posso tomar?”, “eu posso beber água com um pepino?”, “água com berinjela, chá, café e leite?”. “Posso tomar limão? Isso vai quebrar meu jejum?”.

Talvez seja simples para muitos de vocês que já têm mais prática com um jejum intermitente, mas têm muitos interessados em nutrição nesse tipo de assunto.

Pode ser que pareça meio óbvia a resposta, mas ela não é tão óbvia assim para quem não tem um entendimento ainda completo de como isso funciona.

Felizmente, depois deste artigo vocês vão saber o que vocês podem ou não estar bebendo nas horas de jejum.

Bebidas restritas no jejum intermitente

Sem mais delongas, vamos falar sobre o assunto deste post: afinal, o que eu posso beber e consumir enquanto estiver fazendo jejum intermitente?

Primeiro: você não pode comer nada nas horas que você tá fazendo jejum, e você pode tomar qualquer líquido que não contenha calorias.

O que são bebidas sem calorias? Eu já vou responder essa pergunta.

Mas antes, para que vocês entendam o que é jejum intermitente, ele tem esse nome “intermitente” porque em algum momento a gente come e em outro período a gente está em jejum.

Nesse período que a gente está em jejum, significa não estar consumindo nenhum caloria. Muita gente segue protocolo de restrição de tempo, nos quais a pessoa fica, por exemplo, 16 horas sem comer e se alimenta durante um período de oito horas.

O que a gente está falando aqui é que tipo de líquido pode ser consumido neste período de 16 horas.

Por exemplo: se tiver esse protocolo nesse período de 16 horas sem consumir calorias, você pode consumir água, café, chá (como chá verde), café e chá sem açúcar e sem adoçar.

Água você pode tomar. Na verdade você deve tomar água, pois é importante que você
tome mantenha seu organismo hidratado.

Café com leite

Muitas pessoas me perguntam se elas podem tomar café com leite porque elas gostam de café com leite. Isso quebra o o jejum? Sim, o leite ele quebra o jejum.

Leite contém calorias, portanto, você não vai estar mais em jejum. O leite também é um açúcar, pois ele tem lactose.

Se consumir leite, você vai ter inevitavelmente uma resposta do que o pâncreas secretando insulina, e como insulina vai estar alta, vai baixar os níveis de gh. E a gente quer otimizar o gh alto durante o jejum.

Mas enfim, o leite quebra o jejum, sim.

Óleo de coco

Bastante gente gosta de tomar óleo de coco – e óleo de coco está em alta.

Algumas pessoas que vão te dizer que óleo de coco não quebra o jejum, mas a verdade é óleo de também quebra o jejum, claro.

A conseqüência dele no quesito do jejum intermitente vai ser menor, porque o óleo de coco ele não vai gerar uma resposta insulínica tão alta, pois ele não é um açúcar.

Mas no momento que se consome óleo de coco, ele é uma gordura saturada que também tem triglicerídeos de cadeia média, e isso no teu corpo vai passar por processos nos quais eles vão ser convertidos em açúcares que o próprio corpo vai fazer.

Então você vai ter alguma resposta insulínica. Assim, por mais que não pareça nocivo, eu não recomendaria tomar café com óleo de coco nas suas horas de jejum, pelo menos não sempre.

Você pode tomar café com óleo de coco no período de horas que você se alimenta. Você também pode tomar ele caso queira dar uma prolongada no jejum, porque ele vai saciar sua fome e não vai ter uma consequência assim tão grande.

Mas sim, o óleo de coco quebra o jejum. Qualquer coisa que contenha calorias vai estar quebrando o seu jejum inevitavelmente.

Adoçantes

Jejum intermitente como fazer

Muitas pessoas têm me perguntado também sobre adoçantes. “Posso consumir adoçantes?”.

A questão é que existem alguns adoçantes que, mesmo que eles tenham zero calorias, eles geram uma resposta em insulínica.

Eles fazem com que o teu corpo gere mais insulina, e isso faz com que perca alguns dos benefícios do jejum intermitente, que é justamente baixar os seus níveis de insulina por longos períodos de tempo.

Se for consumir adoçantes artificiais, eu te recomendo dar uma estudada sobre
eles ver quais são aqueles que não geram uma resposta insulínica.

Então te encorajo a pesquisar isso, estudar sobre o tema e outras dúvidas que a pessoas têm.

Água com limão

Muita gente gosta de tomar limão em jejum. Tem gente que fala que tá tudo certo, que não interfere no jejum, mas sim, o limão interfere no seu jejum porque o limão contém calorias.

Limão é uma fruta, ela tem vários benefícios teoricamente. Até acho que as pessoas
falam que tem um pouco mais de benefício do que realmente tem, mas mesmo assim é interessante.

Eu recomendo não tomar limão em jejum todos os dias, porque vai interferir. Não é que ele vai acabar com seu jejum.

Ele tem muito pouco caloria e vai gerar uma resposta insulínica não tão significativa, mas o que eu te recomendo fazer é: em vez de consumir esse limão em jejum logo cedo, consuma o limão em jejum de 10 a 30 minutos antes da sua primeira refeição.

Dessa forma você vai ter os benefícios do limão e também vai manter todos os benefícios do jejum intermitente. Esse limão não vai estar interferindo de qualquer forma no teu jejum.

Acredito que tomar irmão de manhã cedo de vez em quando não vai assim não vai acabar com o jejum não. Não vai ser assim super significativo, mas sim, tem uma interferência.

Água com pepino ou berinjela

Algumas pessoas também têm me perguntado sobre a água com um pepino e água com berinjela.

As pessoas colocam fatia de pepino e fatias de berinjela, porque teoricamente isso teria um efeito diurético e alguns outros benefícios.

Eu acredito que realmente têm algum efeito, porque é aquela coisa das avós que falam há séculos e séculos.

Normalmente essas ideias têm algum fundamento, mas eu não li nenhum estudo a respeito de quem toma.

As pessoas falam que gostam, que sentem que realmente é diurético, mas a água com um pepino e água com berinjela, ambas também contêm calorias.

Mesmo que você não esteja comendo as fatias de pepino ou as fatias de berinjela, essa água acaba ficando com algumas calorias sim.

É pouco, não acho que vai ter uma grande interferência e uma super resposta insulínica, mas falo a mesma coisa: eu te encorajo a tomar esses tipos de águas durante o período de horas no qual está se alimentando, e durante o período de jejum, consumir só líquido sem calorias.

Dessa forma você mantém os dois benefícios benefícios da água com o pepino com berinjela e também os benefícios do jejum intermitente.

Água de coco

As pessoas também têm me perguntado sobre água de coco.

Ela é supercarregada em calorias, já tem um monte de açúcar, tem gorduras também.

Então água de coco vai quebrar o jejum. Dentre todas essas águas, a água de coco é que eu mais recomendo ficar longe durante as horas de jejum.

Claro, nas horas em que você se alimenta, você pode consumir ela normalmente.

Então é isso. Eu espero que eu tenha esclarecido algumas das dúvidas de vocês sobre os líquidos no jejum intermitente.

O que comer para prevenir o câncer de próstata

O câncer de próstata só escolhe o sexo, mas pode atingir qualquer um. Por isso, além dos exames, eu vou te dizer o que é que você pode fazer com a sua alimentação para manter longe de você e longe de quem você ama, esse tipo de câncer.

Comer muita carne vermelha e alimentos ricos em gordura saturada e embutidos xtrasize, por exemplo, a salsicha, o bacon, a linguiça, e alimentos com muita gordura saturada como biscoitos ou bolachas recheadas, mesmo aquela lasanha congelada processada que é pronta pra comer é riquíssima em gordura saturada.

Esse tipo de alimentação está associada a chances aumentadas de câncer de próstata. Aliás comer muito de qualquer coisa não é bom para a saúde de ninguém, né?! Nutricionalmente falando, o ingrediente chave na prevenção do câncer de próstata é o licopeno. Presente no tomate, no mamão, na melancia, na pitanga. E o que o licopeno faz é proteger o organismo, é um elemento funcional do tomate, por exemplo, que ajuda a proteger o organismo da degeneração de determinadas células que levam ao câncer de próstata.

Você precisa consumir 35mg de licopeno xtrasize funciona, isso significa mais ou menos 250ml de molho de tomate. Sabe onde é que você pode usar o molho de tomate? Na macarronada, na lasanha, na pizza que você faz em casa, cheia de vegetais por cima.Mas além do tomate, uma alimentação rica em antioxidantes – selênio, zinco – sempre fazem bem à saúde em qualquer momento, para prevenir qualquer doença, certo?

Por isso você precisa comer laranja, uva, brócolis, sementes, por exemplo, a castanha do Pará, que eu adoro, ou a semente de girassol ou a semente da abóbora, por exemplo. São riquíssimas em antioxidantes e te ajudam a manter as células saudáveis e previnem um montão de doenças: inclusive o câncer de próstata.

Outro hábito muito bom que você pode adotar é tomar chá verde, duas xícaras de chá ver por dia: além de muitos antioxidantes ele também tem um poder anti-inflamatório e é super legal pra você.

Atenção: se você tem insônia ou é muito sensível à cafeína dá uma maneirada no chá verde. Eu acredito mesmo que criando bons hábitos alimentares você consegue prevenir um montão de doenças, inclusive o câncer de próstata.

Porque cuidar da saúde também é coisa de homem e prevenir é melhor que remediar… Pede para a tua mãe se você não tem jeito de marcar a consulta, para a tua avó ou para a tua mulher ligar para o médico e marcar uma consulta para você fazer o exame de próstata se você tem mais de 50 anos ou se você tem mais de 45 anos e algum caso de câncer de próstata na família.

Agora você pode fazer o exame de sangue, você pode fazer uma ultrassonografia ou o  exame de toque retal que não é assim um bicho de sete cabeças, além disso vocês estão em vantagem porque têm 45 anos para se acostumar à ideia que têm de baixar as calças na frente do médico e a mulherada todo o ano tem de ir ao ginecologista.

O que comemos pode afetar a nossa saúde mental?

O que você come pode afetar muito a sua saúde e disso você já deve saber. Mas será que o que comemos também pode afetar a nossa saúde mental?

Embora ainda seja um campo novo de pesquisa científica, a psiquiatria nutricional tem mostrado que a dieta de alguém pode ter um grande impacto na sua saúde mental. Uma das principais conclusões das pesquisas nessa área é que dietas saudáveis se relacionam com uma menor chance de desenvolver depressão.

Ao mesmo tempo, dietas pouco saudáveis, como as que envolvem comidas processadas, aumentam o risco de desenvolver depressão. Por exemplo, existem evidências de que aderir a um estilo de vida Mediterrâneo e fazer dieta sem glúten diminuem as chances de alguém apresentar sintomas depressivos.

Alimentação pode afetar sua saúde mental

Pra chegar a essa conclusão, um grupo de cientistas observou 11.800 pessoas durante cerca de 8 anos. Os cientistas avaliaram o quanto essas pessoas aderiam ao estilo de vida Mediterrâneo e qual era o impacto disso na saúde mental delas.

Esse estilo de vida inclui a adoção da famosa dieta Mediterrânea, uma dieta composta por coisas como frutas, peixes, sementes, vegetais, castanhas e azeite.

Ou seja, coisas bem saudáveis. Já existem várias pesquisas indicando que esse tipo de dieta previne doenças cardiovasculares e câncer. Mas o estilo de vida Mediterrâneo também inclui outras coisas além da dieta, como atividades físicas regulares e interação frequente com outras pessoas.

Dentre as 11.800 pessoas acompanhadas pelos cientistas, aquelas que aderiam bastante ao estilo de vida Mediterrâneo tinham uma chance bem menor de desenvolver depressão do que as pessoas que aderiam pouco a esse estilo. Outra pesquisa investigou o efeito de consumir micronutrientes, como vitaminas e minerais, na insônia e saúde mental.

As pessoas que participaram dessa pesquisa tinham insônia crônica. Os cientistas pediram pra elas tomarem algumas vezes por dia um suplemento alimentar de vitaminas e minerais durante 8 semanas. O resultado foi que essas pessoas mostraram uma grande diminuição nos sintomas de insônia, depressão, ansiedade e estresse.

Outro exemplo de como a nutrição pode afetar a saúde mental foi uma pesquisa avaliando o efeito da dieta em sintomas de TDAH, veja mais aqui. Os cientistas olharam para as dietas de crianças com TDAH e crianças sem TDAH tentando averiguar se certos aspectos da dieta afetavam as dificuldades psicológicas das crianças.

Eles estavam especialmente interessados no efeito dos ácidos graxos poliinsaturados ômega 3, já que estudos anteriores mostraram que essas substâncias podem melhorar as capacidades cognitivas e o controle emocional. Esses ácidos fazem parte dos ácidos graxos essenciais, um grupo de substâncias que o nosso corpo não consegue produzir naturalmente e que podemos obter comendo alimentos como certos peixes e sementes, como as de linhaça e de chia, por exemplo.

Os cientistas observaram que maiores níveis de sintomas de TDAH se relacionaram com menor consumo de ácidos graxos poliinsaturados ômega 3 e maior deficiência de ácidos graxos essenciais. Pode ser então que o maior consumo de alimentos contendo esse tipo de ácido graxo ajude no tratamento do TDAH, mas ainda não temos certeza se a deficiência desse tipo de ácido graxo é uma das causas ou consequências do TDAH. Receitas sem glúten também colaboram para uma saúde mental melhor.

Novas pesquisas talvez tragam melhores conclusões sobre isso. Em resumo, temos visto nos últimos anos que muitas características psicológicas podem ser consideravelmente impactadas pela nutrição que adotamos. Se quiser melhorar a sua alimentação, procure um nutricionista pra ver a melhor forma de fazer isso!

Nos ajude a fazer com que mais pessoas conheçam a importância da nutrição pra nossa saúde mental curtindo, compartilhando o nosso artigo e nos acompanhando aqui!

 

Governo tira 392 mil famílias do Bolsa Família

O MDS (Ministério do Desenvolvimento Social) desligou 392 mil famílias do programa Bolsa Família em abril, um mês antes do reajuste de 5,67% concedido a todos os beneficiários do programa e anunciado em cadeia de rádio e TV pelo presidente Michel Temer (MDB) na noite dessa segunda-feira (30). A pasta afirma que a flutuação do número de atendidos é normal.

Segundo o MDS, o programa Bolsa Família atingiu, no mês de abril, 13.772.904 famílias, que receberam benefícios com valor médio de R$ 177,71. O valor total transferido pelo governo federal foi de R$ 2,44 bilhões. Em março, o número de famílias beneficiárias pagas foi de 14.165.038.

Segundo apurou o UOL, esse é o segundo maior corte da história do programa. O maior tinha ocorrido, também na gestão Temer,  quando 543 mil famílias foram cortadas entre junho e julho do ano passado.

No mês seguinte, em agosto, o governo anunciou a inclusão de novas famílias e disse ter zerado a fila de espera de candidatos ao benefício.

Em dezembro, o MDS anunciou pela última vez que a fila de espera do programa estava quitada. “O MDS zerou pela sétima vez a fila de espera do Bolsa Família em 2017. Este mês, 204 mil novas famílias entraram no programa”, informou a pasta, em nota divulgada no dia 11 de dezembro.

A partir daquele mês houve aumento no número de beneficiados, chegando até 14,1 milhões em março –o maior contingente pago desde o início do governo Temer, em maio de 2016.

O corte suspende uma sequência de sete meses de alta, iniciada em outubro. O número de famílias pagas com o benefício em abril foi o menor desde novembro do ano passado.

Até então, o segundo maior corte tinha ocorrido entre os meses de janeiro e fevereiro de 2013, após o fim de um recadastramento do governo federal. Naquela ocasião, houve 278 mil benefícios pagos a menos.

Quando foi lançado, em 2003, o programa atendia 3,6 milhões de famílias –a maioria já recebia benefícios menores que foram extintos, como o Bolsa Alimentação, o Vale Gás e o Bolsa Escola.

Motivo de exclusões

Em nota, o MDS afirmou que as “exclusões estão relacionadas aos procedimentos de averiguação e revisão cadastrais, fiscalização, desligamentos voluntários, descumprimento de condicionalidades ou superação das condições necessárias para a manutenção dos benefícios.”

Segundo a pasta, a folha de pagamentos do Bolsa Família “flutua mensalmente em virtude dos processos de inclusão, exclusão e manutenção de famílias.” “As inclusões dependem do quantitativo de famílias habilitadas para o Programa e estratégias de gestão da folha.”

O MDS ainda assegurou que “está constantemente aperfeiçoando os instrumentos de focalização do Programa Bolsa Família e qualificando o Cadastro Único”.

“Com os procedimentos adotados nos últimos anos, foi possível zerar por 11 meses a fila de habilitados a receber o benefício. Ou seja, todas as famílias com cadastro atualizado, perfil para o programa e sem informações divergentes foram incluídas. O MDS trabalha para manter zerada a fila de habilitados”, informou.

Número de famílias beneficiárias:

Maio/2017 – 13.313.779
Junho/2017 – 13.284.029
Julho/2017 –  12.740.640
Agosto/2017 – 13.495.513

Setembro/2017 – 13.417.699
Outubro/2017 – 13.562.216
Novembro/2017 – 13.676.038
Dezembro/2017 – 13.828.609
Janeiro/2018 – 14.001.339
Fevereiro/2018 – 14.080.828
Março/2018 – 14.165.038
Abril/2018 – 13.772.904

Veja mais: https://plus.google.com/u/0/103614345695653362732/

Como fazer segunda via do RG no Poupatempo

O Registro Geral (RG) é um documento obrigatório para todos os brasileiros, sendo indicado fazê-lo para as crianças logo que elas nascem. É por intermédio dele que todos os demais documentos da vida são retirados, como o CPF, sendo com ele também que se fazem inscrições para variadas coisas.

Uma vez que é uma documentação a ser usada por toda a vida, é lógico que as pessoas não permanecerão com a mesma via para sempre: elas podem perder ou ele pode ser danificado, além de roubado. Por isso, o Poupatempo tem um sistema para que todos os cidadãos façam a sua segunda via.

O que é necessário quando se pede a segunda via?

 

Os documentos necessários para fazer a 2 via rg poupatempo variam no caso de a pessoa ser maior de 18 anos ou não e com relação ao motivo pelo qual ela está pedindo uma nova via. No caso de a pessoa ser naturalizada ou de ser nata, também serão pedidos documentos diferentes.

No geral, o Poupatempo requisita o CPF e também a certidão de casamento ou de nascimento, além do RG (no caso de a troca ser por más condições ou coisas semelhantes). Será pedido o cartão do cidadão, para quem tiver, e ainda a tipagem sanguínea. Vale destacar que esse não é um documento obrigatório, ou seja, as pessoas podem fazer sua segunda via sem a tipagem, mas ela serve para facilitar casos de socorros.

Cabe fazer uma observação sobre os RG que são roubados ou perdidos: será obrigatório que o cidadão faça um boletim de ocorrência e que ele seja apresentado ao Poupatempo quando se solicitar a segunda via.

Como as pessoas precisam estar para fazer a segunda via?

 

2 via rg poupatempo

 

Existem algumas recomendações referentes à vestimenta para quando se pede a segunda via do RG, sendo elas não deixar que insígnias militares sejam visualizadas e também não estar com óculos escuros, além de não estar com vestimentas roupas claras em excesso. Não é aceito que se tenha qualquer adorno no rosto, com a exceção dos casos em que ele é usado por razão religiosa ou por pedido médico. Outra proibição é referente aos adornos na cabeça.

 

Isenção e custos

Os cidadãos que estão isentos de pagar pela segunda via são os que foram vítimas de situações de calamidade natural, como as catástrofes. As pessoas que estão sem trabalhar há 90 dias mínimos também são isentas, assim como os homens que têm mais de 65 anos.

As pessoas que pediram seu RG e que descobriram erro de digitação podem requerer a segunda via de graça no prazo de 3 meses. A isenção abrange as mulheres que têm mais de 60 anos e, para todos os demais, o custo da segunda via é de R$ 38,55.

 

Como agendar

 

Acessa-se https://www.poupatempo.sp.gov.br/ e seleciona-se “segunda via” e, em seguida, o perfil do cidadão. Serão pedidos dados pessoais e deve-se escolher qual o posto do Poupatempo. Depois, surgirá uma agenda com as datas.

Como equilibrar os hormônios naturalmente

Todos nós sabemos que nossos hormônios tem um papel muito importante em nossa saúde, todos os processos do corpo, ou quase todos, dependem dos nossos hormônios. Nossos desequilíbrios hormonais podem ser causados por vários motivos e acontecem muito mais nas mulheres do que nos homens. Durante períodos como puberdade, menstruação, gravidez e menopausa as mulheres sentem na pele os sintomas desses desequilíbrios.

Além disso, fatores como a idade avançada, dieta pobre, muito ou pouco exercício, exaustão e estresse, falta de sono, pílulas anticoncepcionais, toxinas, comprar teston e produtos químicos como pesticidas contribuem para o desequilíbrio hormonal.

Com certeza você já deve ter sentindo muitos dos sintomas que são causados pelo desequilíbrio hormonal, são eles: aumento da irritação, humor oscilando, falta de sono, cansaço, excesso de peso, perda de cabelo, dores de cabeça, falta de vontade de fazer sexo, pele oleosa ou pele seca, espinhas e cravos, desejo de chocolate, TPM e muitos outros sintomas.

Estudos já provaram que os hormônios mexem com nosso metabolismo. As vezes causam mais fome, falta de energia e desejos. Todos esses sintomas podem ser sinal de que seus hormônios estão em desequilíbrio. Existem remédios caseiros e naturais que podem te ajudar a aliviar alguns desses sintomas e recuperar o equilibro emocional para viver bem. É importante também procurar um médico especializado e fazer alguns exames para tratar o problema de forma correta.

Como equilibrar os hormônios naturalmente

Confira abaixo os principais tratamentos caseiros para o desequilíbrio hormonal:

Omega-3

Omega 3

O ômega-3 é importantíssimo na produção e manutenção dos hormônios, os mantendo equilibrados. As gorduras do ômega-3 causam efeito profundo na saúde do ser humano. Devido às suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, gorduras ômega-3 também têm um efeito profundo sobre a sua saúde.  Você também pode tomar suplementos de ômega-3 após consulta ao seu médico. A dosagem geral é de 500 mg
por dia.

Raiz de Maca

Raiz de maca é um adaptador endócrino que aumenta a produção normal de hormônios.  Ela também ajuda a reverter o hipotireoidismo, aumentar a fertilidade e é benéfico para a libido. Sendo uma boa fonte de cálcio, potássio, magnésio, ferro, iodo, fósforo, zinco, ácidos graxos essenciais, proteínas, fibras e esteróis, é bom para a sua saúde geral e melhora a energia e a vitalidade. Misture ¼ colher de chá de pó de raiz de maca em uma xícara de água, suco, chá de ervas, vitamina ou iogurte. Consumi-lo diariamente, aumentando gradualmente a quantidade da raiz de maca até 1 ou 2 colheres de chá durante algumas semanas. Continue pelo menos por alguns meses, maca peruana anvisa.

Agnus Castus

Agnus castus, também chamado de vitex, estimula a glândula pituitária, regulando assim o equilíbrio de estrogênio e progesterona. Agnus castus é considerado excelente acabar com a TPM e diversos outros problemas de menstruação.Além disso regula a ovulação feminina.

O Vitex diminui os níveis de testosterona e previne várias doenças, dentre elas o câncer de próstata. Você só precisa tomar uma cápsula de 400 a 500 mg diariamente, por alguns meses. Consulte o seu médico para a dosagem adequada.

Vitamina D

Outra vitamina que produz uma variedade de hormônios é a vitamina B. Ela auxilia no alivio dos sintomas associados com baixos níveis de estrogênio. Também afeta o seu peso e apetite. A falta desta vitamina no organismo causa uma liberação anormal de hormônio para a tireoide. A poucos minutos de exposição ao sol diariamente pode ser de grande ajuda para o corpo para fazer vitamina D para manter seus hormônios. Você também pode comer alimentos como óleo de peixe, óleo de fígado de bacalhau, leite e ovos que são ricos em vitamina D.

Exercício

Começar a praticar uma atividade física, seja ela qual for, pode ajudar no equilíbrio hormonal. Fazer exercícios também baixa os níveis de cortisol.   Você sabia que o cortisol causa bloqueio do estrogênio e prejudica sua saúde geral?  A pratica regular de exercícios faz com que as substâncias químicas do cérebro auxiliem na melhora do humor. Isso é útil já que os desequilíbrios hormonais muitas vezes causam mudanças de humor. Além disso, ele também irá ajudá-lo a manter um peso saudável. Evite exercícios mais de 40 minutos, pois eles podem aumentar seus níveis de cortisol.

Vá nadar, caminhar, correr ou fazer outros exercícios leves por 20 a 30 minutos diários ou pelo menos algumas vezes por semana. Exercícios de ioga e relaxantes estimulam as suas funções hormonais e reduzem o stress. Procure fazê-los, são ótimas opções contra o desequilíbrio hormonal.

Óleo de coco

Esse é outro alimento natural que colabora para o equilibro dos hormônios. Serve para pessoas que tem problemas de hipotireoidismo O óleo de coco também estabiliza os níveis de açúcar no sangue, aumenta a imunidade, acelera o metabolismo e promove a perda de peso. Contrário à crença popular, não é mau para seu coração. Na verdade, ele pode proteger contra doenças cardíacas.

Consuma pelo menos duas colheres desse remédio caseiro natural diariamente durante pelo menos três meses. Ele pode ser usado nas suas refeições quentes, uma vez que não produz produtos químicos nocivos no aquecimento.

É necessário a troca no treino de hipertrofia?

Muito se fala em troca no treino de hipertrofia que varia de 3 ou de 2 em 2 meses,pois se não os músculos se acostumam e param de crescer,pois bem; nem sempre é necessária a troca.

O que acontece é que o corpo evolui e se adapta rapidamente a cada estímulo desafiador para o mesmo tornar aquela atividade ou exercício mais fácil; logo,quando o corpo se acostuma não tem mais porque evoluir,então veio essa ideia de trocar os treinos.

Claro que não quer dizer que não irei trocar nunca mais,mas tem que existir uma razão estratégica que justifique essa mudança,por exemplo;algum músculo que não esteja acompanhando o desenvolvimento geral do seu corpo;nesse caso valerá a pena montar uma estrutura nova onde se irá priorizar o músculo mais fraco;por exemplo,vamos imaginar que vai tudo bem com o seu treino de hipertrofia e depois de algum tempo você nota que o peitoral superior não está se desenvolvendo bem;nesse caso valerá a pena trocar o seu treino de peito pra dar um enfoque maior na porção superior,ou seja,incluir mais exercícios inclinados para que se trabalhe mais o peitoral superior.

Então a lógica é simples,para desafiar o seu corpo posso começar mexendo nos intervalos,fazer drop set,rest /pause,falha concêntrica e ter mais concentração; aumentando assim a intensidade e não somente trocar o treino só porque completaram os 3 meses.

Musculação é prestar atenção no corpo e oferecer ao mesmo o que faz falta e lapidar ao máximo o que você precisa. Quando falamos sobre mudança de treinamento inevitavelmente se cai no conceito chamado de periodização,que é mais do que simplesmente trocar os exercícios ou a divisão dos músculos na semana;é uma mudança mais profunda onde você troca o objetivo do treino de hipertrofia.

Hipertrofia muscular

Existem diversas formas de periodizar e com inúmeros objetivos diferentes;exemplo,se quero aumentar a força em virtude de algum esporte que pratico ou se quero melhorar uma aptidão física ,nesse caso irei direcionar o meu treinamento de hipertrofia para uma nova rota,saindo do objetivo principal de hipertrofia muscular e impondo o treino de força como prioridade,treinando com menos repetições e maiores cargas,fazendo esse novo estilo por um mês e só depois retornar com o foco no treino de hipertrofia por dois meses e voltar para o treino de força por mais um mês.

Com isso você periodiza,dando oportunidade de treinar uma capacidade especifica do corpo.O ideal também seria periodizar fases com intensidade mais extrema possível e depois vai para uma fase com intensidade moderada a baixa, seguida de uma dieta que acompanhe a intensidade de cada treinamento.Então é possível mexer na intensidade sem mexer no seu treino,fazendo com que na periodização seja possível descobrir o caminho mais eficiente pra você e o seu corpo,sabendo assim, se ele irá reagir melhor.Quem faz musculação e leva à sério sempre tem que está testando métodos,observar a resposta do corpo e aos poucos ir descobrindo o melhor caminho a ser traçado.

Concluindo, se você vem desenvolvendo o seu corpo de forma simétrica e vem buscando aumentar a intensidade e o esforço aplicado ao seu treinamento de hipertrofia,não há porque trocar os exercícios ou a divisão de músculos na semana só por trocar,mesmo que já se passaram vários meses. Agora se existe uma razão específica como foi mencionado aqui,algum músculo especificamente não está acompanhando o desenvolvimento geral do seu corpo ou quer melhorar a sua aptidão física,então é a hora de parar e repensar a melhor forma de melhorar o seu treinamento buscando aquele que atenda às suas necessidades;lembre se disso,musculação exige inteligência,não faça coisas só por fazer ou porque todo mundo faz,tem que fazer sentido e razão pra você e o seu corpo e não para os outros.

Saiba mais: https://twitter.com/machobr

Fique atento aos sinais no início do relacionamento

Sinais de agressividade

Quem pediu para fazer esse artigo, foi a Fátima. Fátima é uma leitora antiga do blog, ela não mora aqui no Brasil. Ela me pediu pra falar sobre as mensagens que a gente recebe no início do relacionamento, antes mesmo desse relacionamento ter uma raiz, antes mesmo desse relacionamento começar. E quantas vezes a gente finge que não está vendo aquilo, que você está ali apaixonado, então até a verruga que está no meio do nariz da pessoa é a coisa mais linda do mundo. É bem assim, mas você recebe sinais. Os sinais podem alertam se sua relação vai se tornar ou não um casamento de sucesso.

É muito interessante que muitas vezes você tem a oportunidade de observar a forma como aquela pessoa que está iniciando um relacionamento com você, se relaciona com a família dela, por exemplo. A forma como ela se relaciona com a família dela é o espelho, a forma como ela se relaciona com pessoas antigas na vida dela, ou até mesmo com a  própria natureza, ou até mesmo com os animais, são sinais que dizem quem é aquela pessoa é. Ah porque, ela está sendo falsa? Não, ela não está sendo falsa, ela está na mesma vibe que você, no momento que o relacionamento se inicia ela acha que você é a pessoa mais maravilhosa do mundo, então, ela está super feliz, está tratando um rei ou uma rainha, e o que vai acontecer quando isso se tornar mais sólido e essa paixão não tiver um presente? O que vai sobrar aí?

A que sinais devo me apegar no inicio do relacionamento?

sinais inicio do relacionamentoA pessoa real, sem todo aquele encanto, e muitas vezes é uma pessoa maravilhosa, então assim, não é que ela tenha que ter coisas ruins, ela vai ter coisas normais, mas é que você pode ficar atento, atento aos sinais, atento a um momento que ela perde a paciência, atento a um momento em que ela… às vezes, até no começo é agressiva você imagina, se no começo, cheio daquele amor, daquela paixão ela é egoísta, agressivo como é que vai ser o andamento disso. Isso é responsabilidade sua. Não estou querendo estragar a sua paixão, não, porque eu posso apostar que tem um monte de gente boa por aí, gente maravilhosa por aí, você tá iniciando um relacionamento que você só vai ver mensagens boas, mas veja, não deixe de ver as mensagens, porque depois que isso cria raiz, que é tão difícil de podar, não é verdade?

Muitos homens já demonstram sinais de que são agressivos e impacientes logo no início do relacionamento, clique aqui. Se atentar a esses sinais pode evitar maiores problemas futuros. Ou seja, você pode escapar de uma futura agressão, de um futuro relacionamento problemático se prestar atenção aos sinais.


O mesmo acontece com os homens. Muitas mulheres dão sinais de que são extremamente ciumentas e possessivas e mesmo assim eles optam por levar o relacionamento em frente. Para ter um casamento  feliz é preciso que tudo esteja em harmonia, por isso o Livro Casamento de Sucesso é um enorme sucesso.

Como fazer cadastro no Bolsa Família

O Bolsa Família é um programa criado pelo Governo Federal que tem como objetivo, proporcionar um auxílio financeiro para as pessoas que possuem uma renda baixa.

Os valores utilizados para determinar quem tem direito ao Bolsa Família, são as pessoas que possuem uma renda mensal de no máximo R$85,00 no caso de extrema pobreza, ou ainda pessoas que se enquadram na situação de pobreza e possuem uma entre R$85,01 a R$170,00 por indivíduo.

Quais são as condições para a família ser aceita no programa

São várias as pessoas que desejam ter acesso a este programa de benefícios para que consigam proporcionar maior qualidade de vida para as suas famílias. Para isso, um dos passos iniciais e mais importantes é saber todas as informações necessárias sobre este programa, para compreender melhor quais são as famílias que podem ter acesso a esse benefício e fazer a sua inscrição no Bolsa Família quem tem direito.

Como foi explicado logo no início deste artigo, existe uma renda mensal que a família deve receber para atender aos primeiros requisitos do programa que são:

  • Renda mensal de até R$ 85,00 por pessoa para ter direito ao benefício para pobreza extrema;
  • Renda mensal entre R$ 85,01 e R$ 170,00 por pessoa para ter direito ao Bolsa Família regular.

Como fazer o cadastro no Cadastro Único

O sistema conhecido como Cadastro Único tem como principal objetivo informar o Governo Federal, Estado e municípios sobre a situação das famílias, para que assim seja possível proporcionar uma melhor qualidade de vida para as famílias.

O cadastro pode ser feito por uma única pessoa da família. Para isso é necessário que a RF – Responsável pela Unidade Familiar – possua ao menos 16 anos preferencialmente sendo mulher. Esta pessoa deverá ser capaz de apresentar todas as informações necessárias sobre a sua família.

Documentos necessários para fazer o cadastro no Bolsa Família

bolsa família quem tem direito

A pessoa responsável deverá apresentar CPF e título de eleitor para fazer o cadastro completo da sua família.

As exceções são as famílias indígenas e quilombolas:

O RF da família indígena pode apresentar o CPF, o título de eleitor, também o Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI) ou outros documentos, como a certidão de casamento, RG e carteira de trabalho.

O RF da família quilombola pode apresentar o CPF, o título de eleitor ou outros documentos de identificação como certidão de nascimento, certidão de casamento, RG ou carteira de trabalho.

Quais são os valores pagos pelo Bolsa Família

O valor pago pode variar bastante entre as famílias que participam do programa. Os valores circulam entre R$39,00 a R$372,00. A variação gira em torno do número de crianças, adolescentes e gestantes que compõe a família.

Quais são as regras que as famílias devem seguir para não ter o benefício bloqueado

Além do requisito da renda mensal existem outras exigências que devem ser seguidas para que a família consiga receber o benefício.

  • Crianças e adolescentes até 15 anos de idade devem ter frequência escolar mínima de 85%, já aqueles que tenham entre 16 e 17 anos devem ter frequência mínima de 75%;
  • Carteiras de vacinação devem estar em dia;
  • O pré-natal das gestantes deve ser realizado e as mulheres que tenham entre 14 e 44 anos que amamentam precisam ter acompanhamento médico;
  • Crianças até sete anos devem ser acompanhadas por um médico, para acompanhar o crescimento e desenvolvimento;
  • Crianças e adolescentes que tenham até 15 anos e realizam trabalho infantil devem ser dele retiradas e registrarem no mínimo 85% de frequência nos serviços socioeducativos;
  • É necessário a cada 2 anos realizar o recadastramento do bolsa família, ou sempre que esse for solicitado no extrato ou comprovante de pagamento do benefício.
1 2